Artigo: Balada Central da cidade capixaba

Imprimir este Post

Historiograficamente a região central da capital manteve-se no palco da balada regional, entretanto a localidade perdeu força do entretenimento. Os efeitos das descontrações e dos encontros foram extraviados para outras regiões da cidade.  Os Bairros de  notoriedade como Jardim da Penha e Praia do Canto, Jardim Camburi se apropriaram-se da centralidade cultural e da diversidade de propostas noturnas. Durante décadas as boates centrais pegaram fogo.

Espaços alternativos mantiveram-se intactos. Durante anos  a movimentação da balada GLBT  fez historia com as performances direcionadas para o Teatro de Revista. Os bares do centro proliferavam-se com um grande sucesso. A Escola de Arte FAFI trouxe um marco para os eventos culturais,  contudo a estagnação interferiu ferozmente na vida noturna da capital que ficou durante anos parada sem nenhuma atração, no entanto com a revitalização cultural, social,  econômica, política o centro da Cidade de Vitória recupera-se sutilmente o seu repertório.

Mesmo com alto índice de usuários de droga perambulando pelas vielas centrais e principalmente pela regionalidade da Vila Rubim e das proximidades da Rodoviária  a região vem recuperando seu glamour festivo. Bares aparecem para recuperar a estagnação perpetuada durante alguns remotos tempos. Com a restauração do Teatro Gloria a vida noturna volta a circular  lentamente. Deste modo, podemos citar a festa  no dia 25 de agosto de 2015  no bar da Gama Rosa com a presença da Cantora Denise Pontes e de  grandes nomes da produtividade artística do Espírito Santo.

O artista  plástico que esteve durante uma década dirigindo o Sindicato Cesar Viola Maio, alegremente enfeitou a balada com o seu notório bom humor . Estava acompanhado do animadíssimo Carlos Benevides Lima Junior e da artista plástica Katia Aguiar. Além do bar a Rua Sete estava animada com um povo super interessante. Fiquei impressionado com tanta alegria e badalação.

Foto www.nopatio.com.br

Jornalista e Mestre pela Universidade Federal do estado do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*