Cesan alerta a população que pode faltar água no verão devido à crise hídrica

Imprimir este Post

“A Cesan não pode descartar a possibilidade de faltar água no verão, porque estamos passando por uma das piores secas do Espírito Santo, com poucas chuvas. É preciso que a população economize para evitar problemas de abastecimento.

O que a Cesan fez foi se preparar com obras e melhorias para tentar evitar o desabastecimento neste verão de crise hídrica”, alertou o presidente da Cesan, Pablo Andreão. Em entrevista coletiva à imprensa na manhã do dia 21 de dezembro ele informou o valor de investimento de mais de R$ 60 milhões em obras e melhorias dos sistemas de água para o verão 2016.

A Cesan adotou uma série de medidas para o verão 2016 para reforçar o fornecimento de água nos 52 municípios do Espírito Santo onde atua, principalmente nos balneários mais frequentados do Estado. A Companhia está fazendo o acompanhamento contínuo e o controle da disponibilidade hídrica dos principais mananciais utilizados para abastecimento de água, em função da seca e da pouca quantidade de chuva prevista.

Andreão disse ainda que foram feitas muitas melhorias nos sistemas de Guarapari, Anchieta, Piúma e Conceição da Barra, além da Grande Vitória. “Foram todos investimentos que praticamente dobraram a nossa capacidade de captação e produção de água. Precisamos levar em consideração as lições aprendidas. Nessa época, em 2014, nem se falava em crise hídrica, mas nós vimos como a crise foi severa. A crise hídrica permanece instalada e precisamos manter nossos hábitos de consumo racional”, pontuou.

“Não podemos relaxar. Não estamos numa posição confortável em relação à escassez de água. Precisamos manter a consciência sobre o consumo racional da água. A população conseguiu economizar mais de 12 bilhões de litros de água, mas podemos fazer mais. A Cesan conta com o apoio de todos”, disse.

Manutenções preventivas e caminhões-pipa
As estações de tratamento de água da Grande Vitória e interior vão operar por até 24 horas, ininterruptas, podendo chegar a uma capacidade máxima de produção de 712,8 milhões de litros de água por dia, a fim de atender a população capixaba.

Na Região da Grande Vitória e no interior a empresa prevê um aumento de 20% até 50% no consumo de água durante a temporada de verão. Além disso, a Cesan possui condições operacionais para efetuar manobras, que consistem em distribuir a água, de acordo com a demanda.

A empresa também poderá aumentar a quantidade de caminhões-pipa para atender eventuais casos emergenciais. A população deve ligar para o 115, caso necessário. O call center funciona 24 horas.

Guarapari
Especificamente para Guarapari, todo ano a Companhia capta água do rio Benevente, além dos rios Jabuti e Conceição. Este ano, além do reservatório de Perocão com capacidade para 2,5 milhões de litros de água, a Companhia implantou duas novas adutoras de água tratada e está prestes a receber mais uma de água bruta até o final do ano. O investimento total será de R$ 35 milhões, beneficiando mais de 170 mil pessoas.

Ficaram prontas duas adutoras de água tratada: uma de Meaípe e outra do sistema de abastecimento de Perocão. A adutora de Meaípe tem 10 km de extensão e abastece o Centro, Ipiranga, Enseada Azul e Meaípe. Já a do Perocão, possui 570 metros de extensão e conta ainda com um reservatório metálico com volume de 2,6 milhões de litros. Estão sendo atendidos os bairros: Perocão, Santa Mônica, Jabaraí, Una, Paturá, Setiba, Elza Nader, Jardim Santa Rosa, Jardim Boa Vista, Portal e Parque das Mansões.

A adutora de água bruta que capta água do Rio Benevente foi duplicada e a vazão captada passou de 270 litros por segundo (l/s) para 480l/s, atendendo a 58 bairros. Para isso foi implantada uma adutora de cerca de 11 km de extensão e 11,5 km de redes de distribuição. Além disso, está em construção um reservatório de água tratada, apoiado, com capacidade para 5 milhões de litros de água e duas elevatórias (bombas) de água de bruta.

Anchieta e Piúma
Em Piúma foi instalado um ponto de captação no Rio Novo, através de bomba, com incremente na vazão de água em 30l/s, complementando a vazão captada no rio Iconha.

Em Anchieta foram perfurados poços profundos de Guanabara e Nova Anchieta, com vazão de 6 l/s cada, com o objetivo de aumentar a oferta de água tratada, buscando suprir a demanda crescente da região. A oferta de água também aumentou em 20l/s para o sistema de Anchieta, oriundo do sistema de Piúma, através da construção de uma adutora de água tratada de 3,5 Km.

Veranistas
Apesar das medidas adotadas pela Companhia para reforçar o fornecimento de água, é importante lembrar que a caixa d’água deve ser adequada para o número de pessoas do imóvel.

Por isso, a Companhia pede a colaboração de todos para que evitem uma quantidade grande de pessoas por residência e que os veranistas procurem saber, antes de locar ou utilizar uma residência, qual a capacidade dos reservatórios e se eles serão adequados para o consumo diário. Por exemplo, se uma pessoa consome, em média no verão, até 200 litros por dia e o imóvel possui um reservatório de mil litros, no máximo cinco pessoas devem ocupar a residência.

Desperdício
Por fim, vale ressaltar que as pessoas devem evitar o desperdício de água, seguindo as dicas no hotsite da Cesan: www.cesan.com.br/economizeagua ou no folheto disponível no site: http://www.cesan.com.br/wp-content/uploads/2015/02/folderpreserveanatureza.pdf.

Jornalista e publicitária. Diretora Presidente dos jornais Hora Aghá e Correio Regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*