Crise Econômica Brasileira: Necessidade de uma nova safra política para o ES

Imprimir este Post

Vivemos recentemente um ápice consumista e de um governo que provocou seu povo, acreditar em um crescimento do seu produto interno bruto e de suas importações, exportações. Contudo a política suja, corrupta espalhada em diversas esferas partidária e as ladroagens impediram nossos avanços.

Fomos provocados, a gastar nossas economias através de juros que pareciam deliciosos, no entanto não nos comunicaram, que no futuro tão próximo nossos sonhos seriam desmoronados. O Brasil vivencia um momento de altos conflitos e de notórias insatisfações. Uma crise política, econômica assusta o povo tupiniquim e o Governo Petista isola-se sutilmente. A credibilidade de nossa Presidente abala-se e a mesma confessa que o pais parou de crescer.

No Estado do Espírito Santo, Prefeituras enxugam suas folhas de pagamento da forma mais arbitrária possível.  Retirando porcentagens salariais do magistério que estavam inclusas na alfabetização e de regiões consideradas áreas de risco.  Professores designados temporários foram demitidos sem aviso prévio e sem direitos a rescisão contratual.

A gasolina absurdamente alta, juros invocados pelo mal, conta de energia assustadora. Os dias de farra e de compra de novos produtos tecnológicos estão fora da nossa listagem de consumo. Quem tinha o hábito de sair para comer em praça de alimentação ou em restaurantes sofisticados inicia uma nova era de economia.

Os shoppings estão vazios, porque o povo esconde-se em suas casas, pois o medo de obter novas dividas esbarram-se em quase todas as famílias brasileiras.  A cesta básica acelera os seus valores e retrai a mesa do capixaba.

O desemprego afeta toda uma esfera social, cultural, psicológica. Quantas famílias serão destruídas pela dividas e pela compra impensada de aquisição de apartamentos e de carros e produtos de alto luxo?

Em plena crise econômica e de insatisfações populares, sociais ainda existe movimentos partidários que tentam impulsionar o capixaba a perceber que a mudança pode existir através do voto. Em plena crise fica difícil acreditar nos novos candidatos, mas precisamos de força para acreditar na nova safra política, portanto dia 20 de julho, em Cariciaca, no Sítio Torezani, o PRP reuniu seus seguidores, eleitores, candidatos para aproxima eleição.

O evento foi marcado com muita festa e pela presença mássica de lideranças comunitárias e personalidades políticas que impulsionam os palanques capixabas. Agora a sorte está lançada e precisamos acreditar nesses novos sujeitos e nas suas novas plataformas políticas. O partido cresce aceleradamente e tem condições de eleger vários prefeitos e vereadores.

Jornalista e Mestre pela Universidade Federal do estado do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*