Nossocrédito financia mais de R$ 20 milhões em Cachoeiro

Imprimir este Post

Uma das politicas públicas de desenvolvimento mais importantes do Espírito Santo, o programa Nossocrédito comemora mais um importante resultado: R$ 20,5 milhões em microcrédito produtivo para empreendedores no município de Cachoeiro de Itapemirim.

O desempenho da agência é resultado de doze anos de atuação no município, que contabiliza 5,4 mil contratos de financiamento para empreendedores formais e informais.

Apenas em 2015, de janeiro a outubro, foram liberados R$ 2,4 milhões por meio de 453 contratos de financiamento. A expectativa do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), coordenador do programa, é chegar ao final do ano superando a marca de R$ 3 milhões. Isso fará com que 2015 seja o melhor ano do programa no município em se tratando de liberação de recursos para os mico e pequenos empreendedores.

O programa é uma parceria entre o Bandes, a Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim, Banestes, Sebrae-ES e Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes).

Crescimento degrau por degrau
A trajetória dos clientes beneficiados pelo Nossocrédito em Cachoeiro vai ao encontro do propósito do programa e impulsiona o desenvolvimento local, uma vez que 91% dos recursos liberados circulam no próprio município. É o caso, por exemplo, da empreendedora Maria Lúcia Ladeira da Silva que tomou o crédito para incrementar a sua história de crescimento.

Maria Lúcia trabalhava como doméstica e tinha experiência como auxiliar em padaria. Em casa, fazia biscoitos que eram disputados na vizinhança. Daí surgiu a ideia de comercializar biscoitos e pães caseiros. A empreendedora lançou no mercado a marca “Vovó Lu pães caseiros, rosquinhas e etc”.

No início, o trabalho era artesanal. Ela, então, procurou o agente do programa para financiar equipamentos como freezer, forno industrial e outros. Depois, utilizou o Nossocrédito para construir um espaço amplo para o negócio. Com isso, a produção aumentou consideravelmente. “Vi na adesão como empreendedora individual uma oportunidade de formalizar meu negócio. Depois tive a oportunidade de ter o crédito que ajudou muito para que eu equipasse minha cozinha. Sempre quis ter um negócio próprio”, enfatiza.

Maria Lucia conheceu o Nossocrédito por meio da divulgação feita pelo programa. Ela considera que o microcrédito produtivo e orientado contribuiu para o desenvolvimento de seu pequeno negócio. “Hoje comercializo meus produtos em vários pontos da cidade, tenho já clientes certos como padarias e mercados que revendem minha produção”, afirma.

Jornalista e publicitária. Diretora Presidente dos jornais Hora Aghá e Correio Regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*