Ripa na Chulipa – Edição 270

Imprimir este Post

Ex-prefeitos condenados
O ex-prefeito de Montanha, no norte capixaba, Hércules Favarato (PMDB) foi condenado por enriquecimento ilícito, ao utilizar servidores e um veículo da prefeitura para construir duas casas dele. Ele terá que pagar multa no valor de três vezes a remuneração recebida à época, e teve os direitos políticos suspensos por cinco anos. Já o ex de Vila Velha, Jorge Anders foi condenado a ressarcir os cofres públicos, em mais de R$ 110 mil, além de ter que pagar multa de R$ 10 mil. De acordo com denúncia do Ministério Público Estadual (MPES), Jorge Anders beneficiou uma construtora durante processo licitatório da PMVV, em 1997. A então vice-prefeita e outras três pessoas também foram condenadas. Jorge Anders teve ainda, os direitos políticos suspensos por cinco anos, mas pode recorrer da decisão.

Ex-presidente do PSB-ES é acusado
Macaciel Breda que disputava uma vaga na Câmara estadual será ouvido pela Polícia Federal, como testemunha, para prestar esclarecimentos sobre a origem de R$ 190 mil encontrados com a secretária de Esportes de Itapemirim, Loriane Silva Paiva e o marido dela, Evandro de Paiva, que é sobrinho do prefeito Luciano de Paiva, do mesmo partido de Macaciel. De acordo com informações no local também foram encontradas cestas básicas. Os alimentos e o dinheiro seriam utilizados na boca de urna e compra de votos para o candidato.

Virou rotina na Serra
Sem número mínimo de vereadores necessário para iniciar os trabalhos, a sessão da Câmara de Vereadores da Serra, mais uma vez teve de ser cancelada. Uma pratica que já virou comum entre os vereadores faltosos. Por falta de quórum somam oito sessões sem trabalhos parlamentares na casa de leis. Nos bastidores do Legislativo, se comentava que a ausência de vereadores seria parte de “manobra” da base aliada do prefeito para evitar críticas da oposição. Vale lembrar que todas as faltas podem ser justificadas e nada é descontado dos salários.

E o salário?
Tentamos resposta da Coordenadoria de Comunicação da Câmara de Vereadores da Serra, mas até o fechamento desta edição não tivemos retorno, sobre o posicionamento da casa com relação aos parlamentares que assinaram o ponto eletrônico e não permaneceram. Entre eles; o ex-presidente Cesar Nunes e Rodrigo Caldeira.

Denuncia de atestado
Alguns parlamentares têm jornada dupla, até aí tudo bem. Inclusive, estão ganhando destaque por continuar, mesmo depois de eleitos, com atividades profissionais que faziam antes da candidatura. Porém, o acúmulo de cargos não pode conflitar. É o que vem acontecendo na Câmara de Vereadores da Serra. Um vereador teria dado um atestado médico para justificar sua ausência na sessão ordinária da casa, mas neste mesmo dia o parlamentar exercia sua outra atividade, no mesmo horário e dia em que deveria comparecer à Câmara. Espertinho!

Casagrande teve grande rejeição
O atual governador do Estado e candidato à reeleição, Renato Casagrande, só conseguiu a maioria dos votos em apenas sete dos 78, municípios do Estado. Enquanto em Vila Velha, Serra, Alto Rio Novo e Barra de São Francisco a disputa foi acirrada entre os dois candidatos. Em Viana, com o prefeito Gilson Daniel (PV), seu fiel amigo na caminhada, o socialista chegou a ter mais de 40% dos votos, o que corresponde mais de 12 mil votos.

Rose venceu em 67 cidades do ES
O Espírito Santo elegeu Rose de Freitas (PMDB) como a primeira senadora do Estado alcançando a maior preferência entre os candidatos. Rose conquistou 776.978 votos. Do total de votos válidos computados em Vitória, 66.771 eleitores votaram em Rose contra 43.344 em João Coser (PT) e 41.127 em Neucimar Fraga (PV).

Os cinco federais mais votados no ES
Sergio Vidigal (PDT) – 161.744 votos, Lelo Coimbra (PMDB) – 94.759, Max Filho (PSDB) – 91.210, Paulo Foleto (PSB) – 88.110,Helder Salomão (PT) – 83.967

Lista com os 10 estaduais mais votados
O jornalista Amaro Neto foi o candidato a deputado mais votado no Estado pelo (PPS) com 55.408 votos, em seguida aparece Ferraço (DEM) – 49.366
Doutor Hércules (PMDB) – 43.795, Da Vitória – 40.090, GuerinoZanon (PMDB) 38.643, Freitas (PSB) – 33.954, Padre Honório (PT) – 29.991, Marcelo Santos (PMDB) – 28.234.Nunes (PT) – 26.740 e Gilsinho Lopes (PR) com 25.749 votos.

Ocorrências da eleição
Foram 59 pessoas detidas pelos crimes de boca de urna, corrupção eleitoral e por fazerem propaganda irregular. Do total de detidos, 13 pessoas foram conduzidas à sede da Polícia Federal, em Vila Velha, onde foram autuadas e liberadas depois de assinarem um Termo Circunstanciado. Em Anchieta, no Sul do Estado, um veículo Towneradesivado com propaganda eleitoral foi apreendido próximo a sessões eleitorais do município. O carro foi recolhido para o pátio do Detran. Em Guarapari duas pessoas foram encaminhadas à delegacia por estarem com veículos adesivados no Centro da cidade. Elas foram autuadas por propaganda irregular, assinaram um terno circunstanciado e foram liberadas.

Estamos de olho
Renovação nos poderes. Dos 10 deputados federais eleitos apenas quatro foram reeleitos. No Legislativo estadual, 16 são novatos. Apesar da mudança alguns parlamentares que tiveram seus nomes envolvidos em alguns escândalos ocuparam uma das cadeiras do Legislativo estadual. Entre eles, os ex-prefeitos GuerinoZanon (PMDB) e Edson Magalhães. Os dois figuraram nos noticiários policiais após suposto envolvimento em fraude na contratação de licitações. O esquema foi desvendado durante a Operação Derrama. Os dois chegaram a ser presos, mas ganharam a liberdade depois de várias polêmicas que envolveram o Ministério Público e Tribunal de Justiça.

 

Jornalista e publicitária. Diretora Presidente dos jornais Hora Aghá e Correio Regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*