Seca: Produtores de leite de Presidente Kennedy recebem ração para alimentar o gado

Imprimir este Post

Prefeita Amanda Quinta Rangel acompanhou, na última semana,
distribuição em Serrote e Gromogol

A Prefeitura Municipal de Presidente Kennedy, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, realizou na última semana mais uma etapa de distribuição de ração animal para produtores rurais do município. A ação faz parte do Plano de Desenvolvimento da Agropecuária de Presidente Kennedy (PEDEAG) e Programa Olho D’Água: unindo forças pela recuperação de nossos mananciais, lançado no mês de fevereiro.

Na distribuição, que aconteceu entre os dias 11 a 15 de março, foram beneficiados, no total, 338 produtores de leite. São distribuídos 400g para cada litro de leite comercializado. Essa ração, que se trata de um concentrado a base de milho, vem sendo para muitos produtores a única alternativa de alimento para seu rebanho.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Josélio Altoé, a distribuição animal gratuita está atingindo o objetivo esperado. “De agosto de 2014 a fevereiro de 2015 já distribuímos gratuitamente 1.652 toneladas de ração para 338 produtores de leite do município. Até o momento já foram gastos mais de R$ 2 milhões na compra de ração. Nossa meta é dobrar a produção de leite no município, que atualmente é de 800 mil litros devido a estiagem.”

Na última sexta-feira (13), a prefeita Amanda Quinta Rangel acompanhou a distribuição de aproximadamente 350 sacos de ração para 20 produtores nas comunidades de Gromogol e Serrote. “Estamos conseguindo amenizar os prejuízos dos produtores. Se essa ação não estivesse acontecendo, os impactos da seca seriam ainda maiores”, afirmou.

A distribuição de ração foi implantada para enfrentamento de longo período de estiagem, que impactou diretamente a economia do município, onde a atividade agropecuária representa 83,3% da arrecadação municipal própria. Com esta situação anormal, nos últimos doze meses deixaram de circular no município aproximadamente R$ 26 milhões, diminuindo drasticamente a renda, principalmente para 89,7% dos agricultores de base familiar, que têm na agropecuária o sustento de suas famílias.

Além da ração, a prefeitura também está dando continuidade a distribuição de cana de açúcar e viabilizando a aquisição de sal mineral e outros insumos para alimentação animal como cevada e silagens diversas. A isenção de horas máquina durante o período de estiagem é outra ação que a prefeitura vem realizando para a recuperação das pastagens, reservação de água e conservação de solo.

Jornalista e publicitária. Diretora Presidente dos jornais Hora Aghá e Correio Regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*