TCU aponta irregularidades em 94 de 126 obras fiscalizadas

Imprimir este Post

BRASÍLIA – O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou que foram encontrados “indícios de irregularidades graves” em 94 das 126 obras auditadas pela Corte entre agosto de 2015 e setembro deste ano, o que corresponde a 74,6%.

De acordo com o TCU, entre os problemas encontrados nessas obras estão sobrepreço; superfaturamento; projetos básicos e executivos deficientes; e restrição de competitividade durante as licitações. Os empreendimentos somam R$ 34,7 bilhões.

Essas informações constam do Fiscobras 2016, relatório anual da Corte de contas sobre fiscalizações em obras públicas.

O parecer deste ano foi elaborado pelo ministro Raimundo Carreiro e será analisado pelo plenário do tribunal na próxima terça (8).

Sobre essas 94 obras nas quais foram encontrados indícios de irregularidades, o tribunal informou ter recomendado a paralisação ou retenção parcial de recursos em 15 delas.

Ainda segundo o TCU, as ações realizadas em 2016 poderão gerar benefícios de até R$ 2,8 bilhões.

Análise do relatório
Após o tribunal analisar o Fiscobras e o parecer do ministro Raimundo Carreiro, o relatório será encaminhado ao Congresso Nacional para subsidiar a elaboração do Orçamento de 2017.

Com o parecer em mãos, o Congresso poderá decidir quais obras deverão receber recursos e quais obras não deverão receber.

Em 2015, o TCU recomendou a paralisação de cinco obras que contavam com recursos federais.

As recomendações foram resultado de 97 auditorias, nas quais em 61 a Corte apontou indícios graves de irregularidade.

Com informações do G1

Jornalista e publicitária. Diretora Presidente dos jornais Hora Aghá e Correio Regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*